São amplificadores de sinal que convertem um sinal de um sensor específico numa saída analógica em mA ou Vdc.
A alimentação é 24 Vac/dc. Também há modelos que são alimentados por boucle de saída de 4-20 mA.
Dispomos de modelos específicos em função da entrada :
– Entrada mAdc ou Vdc.
Conversão de sinais de mA ou Vdc a Vdc ou mAdc. dispõem de entradas normalizadas 0/1 mAdc, 0/20 mAdc, 4/20 mAdc, 0/1 Vdc, 0/5 Vdc, 1/5 Vdc e 0/10 Vdc. Os equipamentos mais habituais pertencem à série LEXITRON C3, com alimentação 220 Vac e a opção de excitação de 24 Vdc/24 mA para os transmissores.
– Entrada termoresistência.
O modelo LEXITRON C3N dispõe de uma entrada PT100 e saída 4-20 mA ou 0 a 10 Vdc. Compensação do comprimento do cabo por meio de um terceiro fio.
– Entrada termopares.
Para termopares J e K os modelos LEXITRON C3J e C3K, convertem a saída a 0 a 10 Vdc ou 4.20 mA. Dispõem da compensação da união fria.
Dispomos, também, do conversor LEXITRON modelo TRBI, programável por PC com entrada para termopar ou termoresistência e alimentação por boucle de saída 4-20 mA.

– Entrada ponte extensiométrica.
Os conversores C3B com entrada mVdc e excitação de 5 Vdc ou 10 Vdc para as pontes são ideais para a amplificação de células de carga. Dispõem de ajustes analógicos do 0 e da sensibilidade. A série ISI DMS de IMTRON está especialmente indicada para sensores de força. Dispõe de uma resposta de 5 KHz para poder amplificar as medidas em tempo real.
– Entrada sinais elétricos.
Conversores específicos para entrada de sinais AC e cálculo de : Tensão Vac, Corrente Aac direta (até 5 A) ou mediante transformador de intensidade, Frequência, Coseno de Fi, Potência Ativa, Potência Reativa, etc.
– Entrada potenciométrica.
O modelo C3M com uma excitação de 10 Vdc para potenciómetros de 2 KOhm a 40 KOhm permitem converter o sinal do elemento a uma saída analógica.
– Entrada impulsos.
Habitualmente é necessário medir para determinar um caudal instantâneo ou uma velocidade a partir dos impulsos de entrada. Aplicamos conversores configuráveis, tanto no tipo de entrada (PNP, NPN, NAMUR, TTL, etc.) como na gama de frequência.
Menos frequentemente dispomos de um modelo para a função de contador, gerando uma saída analógica em função da acumulação de impulsos de entrada (por exemplo a partir do sinal de um pluviómetro)
– Entrada sensores eletroquímicos.
Conversores específicos para sensores de PH, condutividade, REDOX, etc.